A prevenção da fraude financeira passa por um conjunto de cuidados gerais e comuns aos vários produtos e serviços financeiros.

É importante proteger os dados e documentos pessoais. É muitas vezes através da apropriação indevida de dados ou documentos pessoais que os esquemas fraudulentos ocorrem.

Há também que ter cuidado na utilização da internet para acesso ou aquisição de produtos e serviços financeiros. Os e-mails ou programas maliciosos podem permitir que terceiros tenham acesso a dados pessoais ou a códigos de acesso que levem a esquemas de fraude.

Há ainda que ter em atenção se a pessoa que presta o serviço financeiro está autorizada a fazê-lo. Pode haver pessoas ou entidades a prestar serviços financeiros sem que tenham autorização para tal, desenvolvendo atividades ilegais por que não devidamente autorizadas. As entidades com autorização para prestar serviços financeiros em Portugal, no mercado dos produtos bancários, produtos de investimento ou produtos de seguros, estão obrigatoriamente registadas junto dos supervisores financeiros: Banco de Portugal, Comissão do Mercado de Valores Mobiliários ou Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões.