Iniciar um negócio pode ser uma forma de criar o seu próprio emprego. Trata-se de uma solução possível para alguém que esteja em situação de desemprego ou para quem resolva entrar no mercado de trabalho criando a própria empresa.

Muitas empresas nascem em torno de uma ideia ou oportunidade de negócio, identificada com base nos conhecimentos técnicos e na experiência do potencial empresário.

A ideia inicial deve ser avaliada através da elaboração de um plano de negócios. Este plano ajudará o futuro empresário a refletir sobre a forma como a empresa se irá posicionar perante clientes e concorrentes e permitirá minimizar os imprevistos.

O plano deverá incluir uma previsão sobre qual será a estrutura financeira da nova empresa. Esta informação é essencial para determinar as suas necessidades de financiamento na fase de arranque. Deverá, assim, avaliar-se a viabilidade económica e financeira do negócio, projetando-se as receitas e as despesas para os anos seguintes, tendo por base o custo do capital que é necessário para a sua concretização.

É preciso dispor de um montante inicial para o capital da empresa. O microcrédito é uma solução de financiamento de valor reduzido concedido a pessoas com dificuldades em aceder a outros produtos de crédito. Por outro lado, o jovem empresário que se encontre em situação de desemprego pode pedir o pagamento de uma só vez das prestações do subsídio de desemprego.

Em alternativa, pode ser necessário recorrer a financiamento bancário para suprir necessidades adicionais de tesouraria ou para investimentos de longo prazo em edifícios, máquinas e outros equipamentos. As instituições de crédito disponibilizam diversos produtos e serviços que podem apoiar a atividade da empresa.

O jovem empresário pode constituir a sua empresa num formato de empresa individual, com ou sem responsabilidade limitada, ou constituir uma sociedade comercial. Os empresários em nome individual (ENI) e os estabelecimentos individuais de responsabilidade limitada (EIRL) são exemplos de formas de constituição individual de uma empresa. As sociedades comerciais por quotas e anónimas são modalidades habituais de constituição e organização empresarial.